quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Dolores

O que posso dizer que sei da vida?
No que tenho experiência?
A mulher mais linda que conheci ainda tem 94 anos.
Ela sempre foi linda e doce, sempre sábia e feliz.
Com ela aprendi a amar a todos e acolher sem distinção.
Os que a visitavam saíam da sua casa com o coração aquecido,
fome e alma saciadas.
Ela sempre falou de Deus de forma tão simples e sincera,
como se Ele estivesse bem ali, ao seu lado.
Ela venceu a vida, as perdas, as dores.
Como ela ainda não me esqueceu?
Como ainda me ama tão perfeitamente?
Quando me vejo no seu olhar amável,
toco suas mãos macias, vejo seu sorriso franco,
ouço sua risada, suas histórias, sua voz,
tudo já está dito, nada mais posso fazer
a não ser admirá-la.