quinta-feira, 16 de maio de 2013

miserável vida

andei por ai com listas
cobiçando vitrines
necessitando cada vez mais
me deparei com um vazio na alma
e armário cheio de desnecessidades
nada me satisfazia
vivi com tudo que não queria
coisas de que não gostava
amando o inanimado
respirando cheiro de mofo
querendo o cheiro de vida
mas pulsação foi diminuindo
não tinha o que fazer
fez-se necessário morrer
não me socorra
por favor não insista
foi uma opção minha
abrir mão dessa miserável vida.