segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Quantas vezes me senti só, mesmo na multidão estava só.
Quem consegue olhar dentro de mim? Olhar além do obvio, além do sorriso, além da maquiagem...
Quem poderia compreender, certas coisas são impossíveis de dizer, acho que existe sentimentos para os quais ainda não foram criadas palavras, impossível expressar coisas tão profundas, é preciso alguém para sentir.
Quem poderia sentir o quer há dentro de mim? Quem aguentaria?
Estar só é tão terrível e tão necessário, assim eu posso olhar pra mim com mais clareza e mais verdade.
Estar só me permite me compreender sem cobranças, com mais amor, com mais respeito aos meus defeitos tão necessários para que eu seja eu.
Depois de passar por uma longa conversa franca, que tive comigo mesma, e me encarar com verdade, sem disfarces, pude ter mais compaixão e assim entender um pouco a solidão de outros.